Hertz escapa da falência, é refinanciada e encomenda 100 mil carros elétricos

Para uma empresa que andou perto da falência durante a pandemia, a notícia de que a Hertz encomendou 100 mil carros elétricos surpreendeu o mercado.

Essa aquisição faz parte de um ambicioso plano de eletrificação da frota da locadora de veículos. Uma primeira parcela de sedãs Modelo 3 da Tesla já estará disponível para aluguel nos Estados Unidos e na Europa em novembro. Com o negócio, a Tesla deverá receber US$ 4,2 bilhões.


Conforme anunciado em primeira mão pela Bloomberg, esse é o maior pedido individual de veículos elétricos em receita para a montadora, cujas ações valorizaram 4,3% após a divulgação da notícia. O Modelo 3 da Tesla passou a ser o primeiro veículo elétrico no topo das paradas de vendas mensais na Europa em setembro e a empresa registrou vendas recordes no terceiro trimestre.


A Hertz, com mais de cem anos de existência, esteve perto de falir em maio do ano passado, foi refinanciada em US$ 5,9 bilhões por investidores liderados pela Knighthead Capital Management e Certares Management e agora planeja eletrificar quase todos os seus cerca de 500 mil carros e vans.